Aguarde...

Benvindos Benvindos

História

MANIQUE DO INTENDENTE

Manique do Intendente situa-se na margem esquerda da Ribeira de Almoster. O topónimo primitivo desta localidade terá sido São Pedro de Arrifana, designando-se depois por Alcoentrinho, designação que manteve durante a Idade Média e Moderna. A alteração para o atual topónimo ocorreu quando o seu senhorio foi dado ao Intendente da Polícia, Diogo Ignácio de Pina Manique, por D. Maria I, a 11 de Julho de 1791. Assim terá sido criada a vila e sede de concelho de Manique do Intendente, que foi extinta em 1836, com as reformas de Passos Manuel, sendo então Freguesia integrada no concelho de Alcoentre, que acabou também extinto em 1855.

Manique do Intendente, como foi já referido, adotou esta designação por ter sido seu senhor, o Intendente da Polícia Diogo Ignácio de Pina Manique. Este ilustre magistrado tinha ideias grandiosas para estas terras, pois pretendia fazer de Manique do Intendente um importante Pólo geográfico e administrativo do país.

A nova Vila de Manique do Intendente terá tido um projeto cuidadosamente pensado, e estudado que incluiria um palácio, uma igreja paroquial, um pelourinho, casas para os juízes e para os vereadores da Câmara, uma casa da Câmara e habitações comuns. No decorrer das obras entre 1791 e 1800, foi atribuído uma verba de trinta e dois contos de réis pela Rainha D. Maria I, para ajudar nas obras. Infelizmente a sua queda em desgraça não permitiu o prosseguimento das obras e a sua morte, deixou a família com graves problemas financeiros e o seu sonho desfez-se.

 

VILA NOVA DE SÃO PEDRO

Vila Nova de São Pedro situa-se a cerca de 20 km da sede do concelho e tem por orago, como o próprio topónimo indica, São Pedro.

A freguesia de Vila Nova São Pedro foi criada em 1924, no entanto, a ocupação do seu território remonta à pré-história, facto que se encontra documentado pela estação arqueológica do Castro de Vila Nova de São Pedro. Trata-se de um povoado que remota ao Eneolítico ou Bronze I peninsular, que alguns autores apontam para 2000 a 1800 A.C. e os objetos encontrados neste povoado, encontram-se classificados como Monumento Nacional desde 1971.

Por ter sido parte integrante da freguesia de Manique do Intendente, Vila Nova de São Pedro fez parte da Paróquia de São Pedro de Arrifana.

Do património local destaca-se o já referido Castro de Vila Nova de São Pedro e a Igreja Matriz.

 

MAÇUSSA

Maçussa situa-se a cerca de 20 km da sede concelhia e tem por orago Nossa Senhora da Conceição.

A aldeia da Maçussa terá tido o seu início por volta do ano 1500. Três famílias de pastores aí se fixaram, e edificaram a primeira casa na encosta de um outeiro, no cume foi construído um moinho, por volta do ano 1600, outras famílias de pastores aí se fixaram, existindo assim uma população razoável. Construíram uma capela num plano mais abaixo da encosta do moinho.

Como os primeiros habitantes da Maçussa eram homens robustos, capazes de matar um boi à paulada, eram pouco comunicativos, e temidos pelas populações vizinhas, que os alcunharam de serem "Má Súcia", terá sido a aglutinação das palavras "má súcia" que deu origem à palavra Maçussa. 

A freguesia foi criada a 4 de Outubro de 1985, por desanexação da freguesia vizinha,  Manique do Intendente.

Do património local destaca-se a Igreja Matriz, as Fontes da Bica e de Mergulho, o Moinho de Vento e o Miradouro do Cabeço do Moinho.

Este site utiliza cookies. Ao utlizar o website, confirma que aceita a nossa politica de privacidade.